Ter um domínio na internet é o mesmo que ter uma marca?

Por Maurício Tavares – mentor de Marcas e Patentes

Por mais que as duas sejam fundamentais para a proteção de um negócio, ambas possuem características bem distintas.

O registro de domínio é o nome dado para endereços eletrônicos, mais precisamente sites da internet, sendo assim quando uma pessoa adquire o registro de domínio ela passa a ter os direitos de uso de um endereço eletrônico.

Sabemos a importância e a necessidade que tem ter um site nos dias de hoje e o quão relevante é ter a presença da sua marca online para os seus consumidores, por isso a importância de um registro de domínio.

Já o registro de marca concede a propriedade sobre o nome da marca, ou seja, o direito de usá-la com exclusividade no segmento de atuação em todo Brasil, evitando assim que ocorram possíveis fraudes, garantindo seu uso exclusivo.

Para garantir o sucesso de sua marca é fundamental o registro de domínio e principalmente o registro de marca. E para isso, conte comigo.

Avatar digital nas marcas

Por Bruno Ferreira – mentor de Marketing

A IDEIA DE “MASCOTE” EVOLUIU! ⚡

Já há tempos vemos grandes marcas usando avatares digitais – um exemplo notável é a Lu do Magalu, pioneira e um grande case de sucesso. 📌

Mais recentemente, a coisa virou febre com o surgimento de AVIs (assistentes virtuais inteligentes) – Bia do Bradesco, Nat da Natura, Pin do Ponto Frio, Renata da Renner, Carina do Carrefour… 💡

Além de uma figura humanizada representando a marca e fortalecendo o branding, esses elementos são parte importante do relacionamento digital com os clientes e também um jeito inteligente de tocar o público! 🎯

O que era um comportamento exclusivo e pontual de uma mega marca ou outra, tornou-se uma aposta competitiva também para grandes e médias empresas do varejo no Brasil. 💪

Com a “cara e a voz” da marca, eles agem como influenciadores digitais com narrativas e perfis próprios e atuam estrategicamente em SAC, chatbots, e-commerces e nas interações em comentários das mídias sociais! 👥

Estamos de olho nessa tendência, e você? 🔥

Você é maior do que os seus problemas

José Haddad – mentor de Autoconhecimento

Acredite: você é maior do que os seus PROBLEMAS!

Incontáveis as vezes que precisei me lembrar disso.

Quando pensava estar perdido.

Quando achava que não tinha mais solução.

Quando não sabia por onde recomeçar.

Quando acreditava que não ia conseguir.

A gente desconhece a FORÇA que tem!

A gente desconhece que é MAIOR do que os nossos PROBLEMAS.

E quando a gente se pega pela mão e diz: agora é com a gente, vamos lá, vamos juntos, VAMOS VENCER, a FORÇA aparece.

Vem das entranhas. Vem como um furacão e aí a gente percebe que já possuía os recursos pras mudanças e não sabia que eles estavam ali.

Quantas vezes você precisou se pegar pela mão? Ter uma conversa séria com você e se recusar a DESISTIR?

Quantas vezes você já se superou?

Conta aqui!

Maratonas colaborativas impulsionam a cultura de inovação

Dinâmicas como hackathons e datathons fomentam ecossistemas de tecnologia via compartilhamento de ideias, além de diversidade e inclusão de participantes

Continuar lendo “Maratonas colaborativas impulsionam a cultura de inovação”

Qual é a pena civil para quem viola direito autoral?

Por Maurício Tavares – mentor de Marcas e Patentes

Você sabe qual é a pena para quem viola a lei dos direitos autorais?

O crime de violação de direito autoral está previsto no art. 184 do Código Penal, que preceitua:
“Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: Pena – detenção, de 3 meses a 1 ano, ou multa”.

Para casos de reprodução da obra ou produto, sem autorização com o intuito de obter lucro, a pena é de 2 a 4 anos de reclusão e multa, que também pode ser aplicada no caso dos produtos copiados serem oferecidos por sistemas remotos como internet ou via cabos, como a fibra óptica.

Por esse motivo, é fundamental contar com um especialista na área.

Entre em contato comigo.

Você já ouviu falar de People Analytics?

Por Marcia Bastos – mentora de Recursos Humanos

Imagine as rotinas da gestão de RH da sua empresa. 💭

Agora, pense em conseguir resultados acima da média graças a um conjunto de processos seletivos mais ágeis, claros e objetivos, entre outros, além da melhoria no desempenho das equipes. 😮

Parece um sonho impossível? Calma que a @marciahvbastos vai te ajudar!

👉 Como o People Analytics funciona?

  1. Coleta

Este é o momento de colher todos os dados e informações que serão, então, analisados pelo método de People Analytics.

Eles podem vir das redes sociais, de pesquisas realizadas dentro da empresa e com candidatos, dos currículos dos interessados, dos sistemas de gestão da organização e de diversos outros locais.

2. Cálculo

Nesta etapa, você descobrirá as respostas para todas as perguntas que identificou serem relevantes. Elas vêm de maneira bem estruturada e clara, o que facilita bastante o próximo passo, que é justamente a análise dessas informações.

3. Análise

A partir dos dados analisados e das respostas aos cálculos feitos anteriormente, você poderá tomar decisões com mais embasamento para a gestão da companhia, permitindo, assim, que ela cresça cada vez mais.

4. Modelagem

É possível pensar em maneiras de melhor estruturar a equipe, distribuir benefícios e programas de incentivo e até mesmo elaborar, por exemplo, campanhas de conscientização.